• Patrícia e Rafaela

OSCAR 2020: História de um casamento

Atualizado: Mai 30

Retrata o cotidiano! Podemos dizer que Noah Baumbach é um narrador dos processos que fazem parte das fases da vida

História de um casamento é um filme lindo, porém triste e devastador. Indicado a 6 categorias no Oscar 2020: Melhor Filme, Melhor Atriz, Melhor Ator, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro Original e Melhor Trilha. O longa metragem de Noah Baumbach retrata uma história que nos conecta, nos faz pertencer.


O filme produzido pela Netflix conta a história de Nicole (Scarlett Johansson) e de seu marido Charlie (Adam Driver) diretor de teatro, enquanto ela, atriz. O longa-metragem tem seu início com dois solilóquios trazendo na voz dos protagonistas o que gostam um do outro. Até parece estar tudo bem! Na verdade, essa cena inicial nos mostra que um processo de divórcio é muito mais complexo do que se imagina. Não se trata apenas de “não amar mais o outro”, vai além…


Não demora muito para percebermos que o casamento já não existia a um tempo, vemos um Charlie egocêntrico com dificuldade em aceitar os desejos e anseios de Nicole, e vemos uma Nicole que demorou a perceber. E aqui, fazemos uma adendo para brilhante atuação de Scarlett Johansson e Adam Driver! A complexa e sincera performance dos atores indicados fica clara na cena em que realmente demonstram uma das partes reais em um divórcio: a briga! As palavras simplesmente saem. Temos também a cena em que Charlie canta “Being Alive”, nela, vemos que o dramaturgo está em frangalhos.


Por mais que seja um filme de relações humanas, ainda assim, o longa de Baumbach aponta para uma história que acaba por mostrar mais o papel de Adam Driver. De tantas críticas que li e comentários que ouvi, poucas pessoas puderam ver a situação em que Nicole estava.

De fato, retratar uma história como essa nos mostra que o amor e ódio se entrelaçam o tempo todo. Embora não tenha admitido, o diretor do longa tomou como base as memórias de seu próprio divórcio. O que nos leva a entender o direcionamento em cima de Charlie.


Outro aspecto interessante no filme é a atuação dos advogados, demonstrando o custo da justiça e a ética profissional. Ao mesmo tempo que temos o advogado (Bert) que entende que a sua função é obter a melhor solução para a pacificação do conflito social, nós temos o advogado (Jay) que fará de tudo para que seu cliente ganhe, independentemente dos estragos que a suposta vitória poderá ocasionar e, ainda, a advogada (Nora), que compreende que o seu papel é dar voz aos anseios, desejos e necessidade de seus clientes, mesmo quando esses não tem ciência acerca daqueles.


Se de um lado, por meio da perspectiva de Charlie, podemos concluir que era um casal com problemas separados pela intromissão dos advogados, se nos sensibilizarmos com os sentimentos de Nicole, observamos que era uma mulher, anulada pelo relacionamento com um homem controlador, sem coragem para externar e aceitar aquilo que realmente desejava, que ganhou voz com a atuação de sua advogada. E falar da advogada Nora, é impossível sem falar da atuação de Laura Dern, indicada atriz coadjuvante e favorita na categoria.


História de um Casamento não obriga que você tome partido. É um filme bem feito, com um roteiro e diálogos bem construídos e com o melhor elenco para a história. Se vai ganhar o Oscar 2020? provável que não, mas vale a pena ser assistido!


Beijos, Patrícia L.

32 visualizações

@2018 Sétima Sala - Todos os direitos reservados

  • Facebook - Círculo Branco
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram